Bairros de Santo Antônio e São José

A ilha de Santo Antônio é o coração do centro da cidade. Por ela passaram holandeses, portugueses, judeus, franceses, árabes e outros povos que deixaram suas marcas na paisagem, arquitetura e comércio popular. Pontuado de pátios, igrejas e casarões, o bairro possui uma grande concentração de construções barrocas e coloniais.
O bairro de São José é rico em detalhes, sons, cheiros e cenários. Repleto de ruas estreitas, becos, feiras e comércio popular, é uma festa para os sentidos e para os bolsos. Conhecido pela oferta de produtos no atacado e no varejo, pelas ruas do bairro se conhece um pouco do que é a essência do Recife.

ROTEIROS

Praça da República e Rua do Imperador – A Praça, que é um dos jardins desenhado pelo famoso (de) Burle Marx, já foi também o jardim botânico de Maurício de Nassau, que ergueu na mesma praça seu palácio Friburgo, hoje conhecido como Palácio do Campo das Princesas. Na Praça está um enorme Baobá, estátuas em ferro de deusas greco-romanas, estátuas de personalidades da história pernambucana, o Teatro Santa Isabel, o Palácio da Justiça e o antigo Liceu de Artes e Ofícios. Já na Rua do Imperador é possível conhecer o convento de São Francisco com seu conjunto de azulejos, a igreja de Santo Antônio, a Capela Dourada, a igreja de São Francisco das Chagas e o Museu franciscano de arte sacra. Na via estão ainda o Gabinete Português de Leitura, o Arquivo Público Estadual, a Praça 17, a igreja do Espírito Santo e o Cais do Imperador, uma agradável cafeteria com vista para o rio.
Praça do Diário/Pátio do Carmo/ Casa da Cultura – Esse trecho contém importantes espaços da memória cultural da cidade como o antigo prédio do Diário de Pernambuco, a igreja do Rosário dos Pretos, construída por escravos, a Matriz do bairro e seu acervo barroco, a impressionante igreja Conceição dos Militares e a casa onde foi assassinado João Pessoa, na Rua Nova. No entorno vale conferir o conjunto da Avenida Guararapes, a Basílica do Carmo com sua vizinha igreja de Santa Teresa D’Ávila, a Casa da Cultura, antiga prisão transformada em centro de artesanato, e o Museu do Trem, que funciona na Antiga Estação Central.
Pátio de São Pedro/ Mercado de São José/Forte das Cinco Pontas/ Passeio de Catamarã – O Pátio de São Pedro guarda relíquias como seu conjunto de casas que abrigam restaurantes e equipamentos culturais como o Memorial Luiz Gonzaga e o Memorial Chico Science, protegidos pela imponente Concatedral de São Pedro dos Clérigos. A poucos metros está o Pátio do Livramento, com sobrados altos e estreitos ao redor da igreja do Livramento dos Pardos. Seguindo pela Rua Penha chega-se ao Mercado de São José, um grande mercado popular que vende frutas, temperos, pescados, utensílios domésticos, artesanato, artigos religiosos e ervas medicinais. Em frente ao local, a Basílica da Penha completa o cenário. Bem próximo também está o Forte das Cinco Pontas, que abriga o Museu da Cidade e o Restaurante Catamaran, de onde partem os passeios de barco pelo Rio Capibaribe.

Outros atrativos:

  • Estátuas do circuito da poesia – Carlos Pena Filho, Mauro Mota, Capiba, Luiz Gonzaga e Solano Trindade.
  • Praça Joaquim Nabuco e Restaurante Leite
  • Galo da Madrugada
  • Igreja de São José do Ribamar
  • Igreja e Pátio do Terço
  • Igreja de Santa Rita de Cássia
  • Igreja Matriz de São José
  • Praça Sérgio Loreto

Pin It on Pinterest